O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, recebeu a vacina contra a Covid-19 neste sábado (19), dia que marca o início da campanha de vacinação no país. Ele é o primeiro chefe de Estado a ser vacinado contra o coronavírus.

A população israelense deve começar a ser imunizada no dia 27 deste mês.

“Pedi para ser vacinado primeiro, junto do ministro da Saúde, Yuli Edelstein, para dar o exemplo e os encorajar a serem vacinados”, disse Netanyahu.

“Eu acredito nesta vacina”, afirmou ele após receber a vacina da Pfizer e BioNTech, no Centro Médico Sheba, em Tel Aviv.

O prêmie citou ainda passagens da Bíblia e parafraseou as primeiras palavras do astronauta Neil Armstrong ao chegar à lua, em 1969.

“Esta é uma pequena injeção para um homem, mas um grande passo para a saúde de todos nós. Que isso seja um sucesso. Saia e se vacine!”.

Os carregamentos das vacinas da Pfizer começaram a chegar em Israel na semana passada. E as vacinas Moderna e AstraZeneca já estão encomendadas.

Israel espera ter doses suficientes até o final do ano para os 20% da população que estão no grupo de risco.

Cerca de dois terços dos israelenses pretendem ser vacinados. As autoridades do país têm procurado evitar “notícias falsas” sobre efeitos colaterais “possivelmente perigosos”, destaca a Reuters.

Israel tem uma população de 9 milhões. O país registra 372.401 casos de coronavírus e 3.070 mortes pela doença.

Esforço para incentivar vacinação

Na sexta-feira (18), o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, também recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19, das farmacêuticas Pfizer e BioNTech. A aplicação em público é um esforço do governo norte-americano para incentivar a vacinação no país.

O presidente Donald Trump, que contraiu a Covid-19 em outubro, ainda não informou se tomará a vacina.

Já Joe Biden receberá a dose na segunda-feira (21).

Fonte: G1