Amaya* conta que estava gravemente deprimida, sob os cuidados de um dos médicos mais famosos do Irã, mas nenhum dos medicamentos prescritos ajudavam a elevar seu ânimo.

“Nada do que ele me deu funcionou”, relatou ela em “Sheep Among Wolves”, um documentário sobre o despertar cristão iraniano. “Eu morei no meu quarto sozinho por quatro anos. Só saía de lá para fumar cigarros ou para alguma outra necessidade”.

Um dia, Amaya fez uma nova amiga, que a perguntou por que estava tão deprimida. Ela explicou as causas de sua dor que a levaram à depressão.

Inesperadamente, a moça sorriu para ela e disse: “Só isso? Minha vida é muito pior que a sua.”

Amaya perguntou a ela por que, então, ela parecia ter alegria, apesar de sua situação.

“Você realmente quer saber?”, perguntou a moça.

Quando Amaya disse que sim, ela propôs: “Amanhã, venha à minha loja [que te contarei]”.

No dia seguinte, Amaya foi à loja e conta que ficou surpresa quando a amiga disse: “Tudo o que você precisa está aqui”, e entregou a ela uma Bíblia.

Amaya foi para casa e lutou com o que ouviu. Ela morava em uma casa muito antiga, tão antiga que as pedras no chão estavam soltas e rangiam quando alguém pisava nelas. Toda vez que alguém atravessava o chão, faziam barulho.

Ela decidiu orar ao Deus cristão pela primeira vez. Ela orou em voz alta: “Se você é real, prove a si mesmo”.

Então, algo incrível aconteceu. Alguém que ela não podia ver andava à sua frente em quatro das pedras. Ela podia ouvir o barulho, mas não viu nada.

Então a sala se encheu de algo tão espesso que ela mal conseguia respirar!

Imediatamente ela correu de volta à loja da amiga e contou com entusiasmo o que acabara de acontecer.

“Isso é muito normal”, disse a amiga. “Isto é apenas o começo. Você vai ver muito mais do que isso!”

Então ela compartilhou o Evangelho com Amaya de forma completa. “Você quer receber esse Deus que acabou de experimentar?”, perguntou.

“Sim! Sim!”, exclamou Amaya, que entergou seu coração a Jesus Cristo.

*Nome trocado por medida de segurança.

Fonte: Guiame