Na manhã desta quarta-feira (15), a Missão Portas Abertas divulgou a atualização da lista com os 50 países onde a intolerância religiosa é ,mais intensa ao redor do mundo. Pelo 18º ano consecutivo, a Coreia do Norte continua como líder nesse grupo, enquanto a novidade para este ano, são três países que entram para o ranking: Burkina Faso (28º), Camarões (48º) e Níger (50º).

A pesquisa foi realizada no período que compreende 1º de novembro de 2018 e 31 de outubro de 2019.

Segundo os dados coletados pela organização, atualmente mais de 260 milhões de cristãos ao redor do mundo são perseguidos por causa de sua fé em Jesus. Além disso, os dados mostram que no total, 2.983 cristãos foram mortos por causa de sua fé nos países pesquisados.

Apesar do número alarmante, ele representa uma queda no número de mortes, considerando que no ano anterior, esse número passou dos 4.300. Segundo a Portas Abertas, a razão para essa queda é a diminuição do número oficial de cristãos mortos na Nigéria.

“Isso se deve ao fato de pastores de cabra fulani terem mudado parcialmente de tática. Em vez de se concentrarem em invadir propriedades e comunidades cristãs, eles agora colocam mais ênfase em sequestros e assassinatos em massa. Apesar disso, o número de cristãos mortos em outros países aumentou, o que significa que a violência contra cristãos no mundo tem aumentado a cada ano”, explicou a organização em seu comunicado oficial.

Perseguição Extrema

A pesquisa também divide os países da lista em níveis de perseguição: Extrema, Severa e Alta, além de pontuar cada um de acordo com os tipos e fontes de perseguição, de acordo com as hostilidades enfrentadas pelos cristãos. Além da Coreia do Norte, países como Paquistão (5º lugar), Sudão (7º lugar) e Irã (10º lugar) também são classificados como perseguidores de cristãos em nível extremo.

Desde de 2002 – e este ano não foi diferente – a Coreia do Norte encabeça a lista. Com mais de 300 mil cristãos secretos, o país mantém cerca de 30% de cristãos presos por motivos religiosos.

Fatores como a violência com que cristãos foram tratados, leis internas, pressões física e psicológica, fechamento e depredação de igrejas, lojas e residências de cristãos são fatores determinantes para que esses países sejam posicionados nessa lista.

Confira a lista completa dos países na figura abaixo, podendo situá-los no mapa:

Fonte: Guia-me