Um templo da igreja evangélica Sara Nossa Terra no Distrito Federal foi invadido na madrugada da última sexta-feira, 22 de novembro, por vândalos que depredaram completamente o local e urinaram no altar.

O caso foi registrado na cidade de Santa Maria (DF) e os responsáveis pela filial da denominação gravaram um vídeo mostrando os danos. Instrumentos musicais, aparelhagem de som e outros objetos foram danificados, assim como exemplares da Bíblia Sagrada foram rasgados e atirados ao chão.

No vídeo é possível ver que os vândalos que depredaram o templo deixaram uma garrafa com restos de uma bebida alcoólica, além de terem urinado no altar e derrubado uma cruz simbólica que fica na parede do templo.

De acordo com informações do portal G1, a invasão foi descoberta por um membro da congregação, que foi ao local na manhã da sexta-feira e encontrou o local completamente depredado.

A bispa auxiliar da Sara Nossa Terra, Ana Célia Costa de Lira, afirmou que o fiel encontrou a porta da igreja arrombada e classificou o episódio como um caso de perseguição religiosa: “Quebraram mesa de som, cadeira, espalharam argamassa em toda a igreja. Mas não levaram absolutamente nada”, relatou, apontando que não foi um caso de furto.

O pastor e deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos), membro da Sara Nossa Terra, comentou o caso em entrevista ao jornal Correio Braziliense: “Esse tipo de ação é repugnante, os responsáveis devem ser punidos a rigor da lei”, declarou.

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) também repudiou o episódio e anunciou que acompanhará o caso. O presidente da comissão, deputado distrital Fábio Felix (PSOL), também classificou o ataque como manifestação de intolerância religiosa: “Não é tolerável que entidades religiosas de qualquer matriz sejam alvo de ações de intolerância e de violência. Repudiamos o episódio e nos solidarizamos com a comunidade evangélica”.

O pastor Silas Câmara (Republicanos-AM), presidente da bancada evangélica na Câmara dos Deputados, também se manifestou em repúdio ao ato de vandalismo: “A Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra tem ajudado milhares de jovens a deixar o mundo das drogas e outros crimes para uma vida nova em Cristo. Esperamos extremo rigor das autoridades na apuração dos responsáveis por este ato afrontoso”, escreveu o parlamentar em nota publicada no Facebook.

A 33ª Delegacia de Polícia, em Santa Maria, investiga o caso inicialmente como furto em templo religioso e dano. Nenhum suspeito pelo crime foi encontrado até o fechamento desta matéria.

Fonte: Gospel Mais